Toda a obra de Beethoven em ordem cronológica

Toda a obra de Beethoven em ordem cronológica

Ludwig Van Beethoven é considerado um dos maiores compositores de música clássica do mundo e um dos pilares da música ocidental. O site Spotify Classical, especializado em música clássica, reuniu em toda a obra do compositor em uma playlist com 1164 faixas. Ao todo, são mais de 95 horas de música.

Marcelo Yuka: um pedaço da música brasileira morreu

Marcelo Yuka: um pedaço da música brasileira morreu

O Rappa era o grupo certo, no momento certo. Aí tudo deu errado. Yuka tornou-se vítima da violência insensata que ele tanto condenou em suas letras e em seu discurso humanista. Perdeu sua mobilidade, teve de abandonar seu instrumento e teve de enfrentar uma dificílima adaptação, física e mental, à nova realidade. Num lance no mínimo controverso, foi expulso da banda que ajudara a criar e da qual era o motor criativo.

10 ótimos filmes para ver esse fim de semana na Netflix

10 ótimos filmes para ver esse fim de semana na Netflix

Para preencher o tempo livre, nada melhor que um bom filme e um balde de pipoca. E, para aqueles que ficam indecisos na hora de escolher o que assistir na Netflix, a Revista Bula preparou uma lista com dez ótimas opções de filmes disponíveis no serviço de streaming. Os títulos abrangem diferentes gêneros e receberam boas notas da crítica e dos espectadores.

Toda a obra de Chopin em ordem cronológica

Toda a obra de Chopin em ordem cronológica

Toda a obra de Chopin tem o piano como peça chave. Suas composições são consideradas repertório essencial para o instrumento. Sobre ele escreveu Arthur Rubinstein: Chopin fez uma revolução na música tradicional para piano e criou uma nova arte do teclado. Era um gênio de enlevo universal. Sua música conquista as mais distintas audiências. Quando as primeiras notas de Chopin soam por entre o salão de concerto, há um feliz suspiro de reconhecimento.

Não confio em médicos que nunca examinam

Não confio em médicos que nunca examinam

O tempo passou. Há roupa no varal e doses homeopáticas de devaneio nesse texto em tributo à medicina humanizada. Espero ser bem compreendido. Adveio tecnologia avançada com o uso trivial de caríssimas máquinas-de-tirar-dúvidas nas quais se entra numa extremidade, enquanto o laudo sai noutra. Ganha-se de um lado, perde-se de outro. Eis a vida.

Nem todos os gênios foram sublimes e éticos

Nem todos os gênios foram sublimes e éticos

A história da literatura não é só a crônica das amizades, das admirações e da troca de elogios, sinceros ou fingidos, que dão volume e visibilidade às carreiras literárias. Um rápido olhar sobre as biografias literárias de escritores célebres nos mostra que não são incomuns as farpas da inveja e da disputa de prestígio, as hostilidades furibundas, as rasteiras e voadoras — puramente verbais, é verdade, porém devastadoras e dotadas de cargas de maldade e perversidade longe de serem cristãs.

15 filmes inteligentes para ver na Netflix

15 filmes inteligentes para ver na Netflix

Quando o filme tem uma boa história, deixa muitas reflexões aos espectadores e a Netflix possui diversas opções de longas assim, que foram elogiados pela crítica e pelo público. Como o catálogo é muito extenso, para aqueles que gostam de bons filmes pode ser difícil encontrar os melhores. Por isso, a Bula reuniu nessa lista 15 opções com roteiros inteligentes e tramas bem arquitetadas.

Filmes e séries indicados e ganhadores do Globo de Ouro 2019 para ver na Netflix

Filmes e séries indicados e ganhadores do Globo de Ouro 2019 para ver na Netflix

O Globo de Ouro é realizado anualmente e representa uma das premiações mais importantes do meio audiovisual, servindo como um termômetro para o Oscar. A edição de 2019 premiou os melhores filmes e séries produzidos ao longo do último ano. O melhor de tudo é que algumas das produções que concorreram ao prêmio estão disponíveis na Netflix e a Revista Bula reuniu todas elas em uma lista.

As 10 piores músicas brasileiras de 2018

As 10 piores músicas brasileiras de 2018

Algumas canções lançadas em 2018, por mais que tenham feito sucesso nas paradas, não agradaram os leitores da Revista Bula. Em uma votação, eles elegeram as 10 piores músicas do ano. A Bula reuniu as mais votadas em uma lista e também criou uma playlist no Spotify para quem deseja ouvi-las e tirar suas próprias conclusões.

Os 20 melhores livros brasileiros de 2018

Os 20 melhores livros brasileiros de 2018

A Revista Bula realizou uma enquete para descobrir quais são, segundo os leitores, os melhores livros brasileiros publicados em 2018, em todos os gêneros. A lista atual contempla as modalidades: romance, conto, poesia, ensaio e biografia. A consulta foi feita junto a colaboradores, assinantes — a partir da newsletter — e seguidores da página da revista no Facebook e no Twitter. Foram considerados apenas livros de autores brasileiros e publicados no país a partir do dia 1º de janeiro de 2018.

Guia para o Grande Romance Americano: de Henry James a Thomas Pynchon

Guia para o Grande Romance Americano: de Henry James a Thomas Pynchon

Há nos Estados Unidos o “mito” do Grande Romance Americano. Alguém já o escreveu, alguém vai escrevê-lo? Quem? Na verdade, tal romance já foi escrito. Aliás, não se deve falar num romance, e sim em vários romances. E há escritores americanos que são, no geral, bons críticos literários. Entre eles estão Henry James, Saul Bellow (um ensaísta do primeiro time), John Updike e Philip Roth.

A era dos intelectuais Nutella

A era dos intelectuais Nutella

Os mais críticos podem afirmar que eles confirmam a “Teoria do Medalhão” daquele famoso conto do Machado de Assis, que representam o fascínio brasileiro pelo bacharelismo denunciado por Sérgio Buarque de Holanda ou que são meros autores de autoajuda. Injustiça! Talvez os epítetos mais corretos fossem “divulgadores científicos” ou “vulgarizadores do conhecimento erudito”. Não são Paulos Coelhos com diploma, embora suas obras mais populares não ajudem a dissipar tal impressão.

Os 10 melhores filmes franceses para assistir na Netflix

Os 10 melhores filmes franceses para assistir na Netflix

O cinema francês é um dos mais clássicos e respeitados do mundo e teve vários representantes icônicos ao longo dos anos. Os filmes franceses possuem naturalidade no ritmo e têm um estilo delicado. Para as amantes desse cinema, a Bula reuniu nessa lista as dez melhores opções de produções francesas disponíveis na Netflix.

10 melhores filmes de 2018 disponíveis na Netflix

10 melhores filmes de 2018 disponíveis na Netflix

Com o fim do ano se aproximando, a Bula reuniu em uma lista 10 dos melhores filmes produzidos em 2018. E o melhor: eles estão disponíveis no catálogo da Netlix. Entre os escolhidos, estão produções de diretores já consagrados, como Alfonso Cuarón e Orson Welles; e outros longas que foram sucesso com o público, como a comédia romântica “Para Todos os Garotos que já Amei”.

O Apanhador no Campo de Centeio: o livro que inventou uma geração

O Apanhador no Campo de Centeio: o livro que inventou uma geração

Prestes a completar 70 anos de publicação  —  surgiu em 1951, antes mesmo dos pais da maioria de vocês nascerem  —  a novela de Salinger é não só uma das mais marcantes obras da literatura norte-americana contemporânea; é também um marco na longa estrada que os jovens trilharam (e ainda trilham) para provar que têm direito a uma voz e uma visão de mundo próprias.

Os 25 melhores romances brasileiros do século 21

Os 25 melhores romances brasileiros do século 21

A Revista Bula realizou uma enquete entre os meses de janeiro e agosto de 2018, com o objetivo de descobrir quais são, segundo os leitores, os melhores romances brasileiros publicados no século 21. A consulta foi feita a colaboradores, assinantes — a partir da newsletter —, e seguidores da página da revista no Facebook e no Twitter. Foram considerados apenas os romances brasileiros publicados a partir do dia 1º de janeiro de 2001, e apenas um livro por autor.

Desafio da BBC: você leu no máximo seis desses 100 livros

Desafio da BBC: você leu no máximo seis desses 100 livros

Um desafio literário se espalhou pela internet e deixou leitores ao redor do mundo com a pulga atrás da orelha. De acordo com a brincadeira, ninguém leu mais do que seis livros de uma lista que reúne 100 obras, composta em sua maioria por grandes clássicos da literatura, como “Orgulho e Preconceito” (1813), de Jane Austen; “O Sol é Para Todos” (1960), de Harper Lee, “Hamlet” (1609), de William Shakespeare; e até a Bíblia Sagrada.

Os 50 melhores livros da história da literatura

Os 50 melhores livros da história da literatura

Para se chegar ao resultado fizemos uma compilação de listas publicadas por jornais, revistas e sites especializados em listas, mercado editorial e livros. O objetivo da pesquisa era identificar, baseado nestas listas, quais eram os melhores livros da história da literatura. Algumas das listas pesquisadas incluíam apenas romances, outras — livros não ficcionais. Algumas traziam apenas obras do século 20, outras — obras seminais, formadoras da cultural ocidental. Após a seleção das listas, criamos uma base de dados para que todos os livros fossem pontuados igualmente independentemente do gênero ou período em que foi escrito.

22 livros que são diamantes para o cérebro

22 livros que são diamantes para o cérebro

Livros, bons livros, são verdadeiros diamantes para o cérebro ou, se se quiser, para a alma. Aliás, até maus livros, se bem lidos, se tornam pelo menos uma vistosa bijuteria. Nesta lista, idiossincrática como qualquer outra, menciono livros que, em geral, foram editados no Brasil há alguns anos. Mas poucos estão fora de catálogo. Os que estão podem ser encontrados em sebos — caso da obra-prima “Paradiso”, romance do Lezama Lima. Quando Fidel Castro for um rodapé na história de Cuba, daqui a 55 anos, Lezama Lima permanecerá sendo lido.

As dores e delícias do café

As dores e delícias do café

Café é uma potência em minha vida; tenho observado seus efeitos em uma escala épica. O café tosta suas vísceras. Muita gente afirma que o café as inspira, mas, como todo mundo sabe, o café só deixa as pessoas tediosas ainda mais tediosas. Pense um pouco: apesar de mais mercearias em Paris ficarem abertas até meia-noite, poucos escritores estão realmente se tornando mais espirituais.

Viver é aprender a dizer adeus para certas coisas

Viver é aprender a dizer adeus para certas coisas

Os momentos eternizados por essas fotos nos mostram que não podemos mudar o passado, mas podemos aceitá-lo e seguir em frente. É que a percepção do passar do tempo nos traz a nebulosidade da vida: vivemos entre o sonho e a realidade. Como disse Lya Luft, “as contradições do tempo são as nossas: ele mata, ou eterniza, e para sempre estará conosco aquele cheiro, aquele toque, aquele vazio, aquela plenitude, aquele segredo”.