10 filmes da Netflix que são melhores que o esperado

10 filmes da Netflix que são melhores que o esperado

Às vezes, a Netflix faz uma ótima campanha para o lançamento de uma produção original e decepciona o público. Em outras ocasiões, o contrário também ocorre: as pessoas não acreditam que o filme será bom, seja pela trama clichê ou pelo elenco mediano, mas o longa acaba surpreendendo. A Bula reuniu em uma lista dez exemplos de filmes que saíram melhor que o esperado.

O melhor de Quino: dez tiras icônicas

O melhor de Quino: dez tiras icônicas

No dia 30 de setembro de 2020, morreu o cartunista argentino Quino, mais conhecido por ter criado a personagem Mafalda. Segundo a imprensa da Argentina, Quino sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) nos últimos dias e não resistiu. Em homenagem, a Bula reuniu algumas de suas tirinhas icônicas.

As 10 fotografias mais famosas da história

As 10 fotografias mais famosas da história

Para se chegar ao resultado fizemos uma compilação de listas publicadas por sites especializados em fotografia, cultura pop e história. O objetivo da pesquisa era identificar quais eram as dez fotografias mais famosas de todos os tempos. As dez fotografias selecionadas, que contemplam períodos distintos, cobrindo um itinerário que vai de 1966 a 1989, se não são unanimidades no meio fotográfico, são referências seminais de alguns momentos icônicos da história.

Copacabana, meu amor

Copacabana, meu amor

Não se mede o tempo em Copacabana. Sem os arcos atemporais da Lapa, Copa nunca dorme: menos negra do que já fora, tem um acinzentado peculiar, uma brancura falida dos outrora glamurosos no bairro mais idoso da América Latina; a brancura dos turistas com algum dinheiro e sanha por libertinagem sem humildade, cheia de paixão e curiosa pela morte.

Cristofóbicos unidos

Cristofóbicos unidos

Subia a Voluntários da Pátria a contragosto, a meio quilômetro por hora, num esforço sobre-humano, quase canino, para não sofrer um colapso. Uma bunda patriótica que me servia como guia, instigava-me a correr ladeira acima e já tinha dobrado a esquina fazia um século. Era uma bunda alegre, firme e altruísta.

A história do médico brasileiro que combateu a febre amarela, a peste bubônica, a varíola e a ignorância

A história do médico brasileiro que combateu a febre amarela, a peste bubônica, a varíola e a ignorância

Moacyr Scliar (1937-2011) abordou o cientista e médico Oswaldo Cruz de duas formas — como biógrafo, no livro “Oswaldo Cruz — Entre Micróbios e Barricadas” (Relume Dumará, 101 páginas), e como escritor, no romance “Sonhos Tropicais” (Companhia das Letras, 212 páginas). O estudo da vida do cientista paulista, especializado no Instituto Pasteur, na França, não é alentado. Mesmo assim, apresenta muito bem um personagem relevante para o Brasil — “original e extraordinário” — que viveu entre dois séculos, o 19 e o 20, entre 1872 e 1917. Viveu apenas 44 anos.